Após o mega sucesso alcançado com Amazing Fantasy #15 o Homem-Aranha ganhou um título próprio que dura até hoje.
Dessa vez, a nossa viagem será até 1963, para Amazing Spider-Man #1!

Revista: Amazing Spider-Man (1963) #1 (1ª História)
Importante: Primeira aparição de J. Jonah Jameson e John Jameson
História: O Homem-Aranha
Título Original: Spider-Man
Edição: Stan Lee
Roteiro: Stan Lee
Arte: Steve Ditko
Capa: Steve Ditko
Tipo: Revista Titular
Lançamento: Março de 1963

No Brasil, a revista foi publicada nos seguintes títulos:

O Homem-Aranha #1
Data de publicação: Abril de 1969
Editora: Ebal

O Homem-Aranha #58
Data de publicação: Janeiro de 1974
Editora: Ebal

Homem-Aranha #1
Data de publicação: Fevereiro de 1975
Editora: Bloch

Origens dos Super-Heróis Marvel #2
Data de publicação: Setembro de 1994
Editora: Abril

Spider-Man Collection #1
Data de publicação: Janeiro de 1996
Editora: Abril

Biblioteca Histórica Marvel – Homem-Aranha #1
Data de publicação: Julho de 2007
Editora: Panini

Se souber de mais alguma revista onde essa história foi publicada, nos avise através dos comentários

Essa história segue os eventos narrados em Amazing Fantasy #15 (Parte 1, Parte 2), logo após a morte do Tio Ben.

Resumo

Em seu quarto, o adolescente Peter Parker retira a parte de cima de sua fantasia de Homem-Aranha e a joga contra a parede, frustrado. Seu tio Ben está morto … “tudo porque eu demorei muito para salvá-lo”. (Na verdade foi por que você não parou o assaltante, seu metido. Mas deixa pra lá…) “Minha roupa de Homem-Aranha!”, ele chora: “Eu gostaria que isso não existisse!” Então ele relembra o dia em que foi mordido por uma aranha radioativa. Percebendo que tinha ganho poderes de aranha, confeccionou uma roupa e investiu na fama. “Enquanto eu estava ocupado me exibindo, um assaltante armado disparou um tiro fatal no tio Ben quando ele foi surpreendido roubando nossa casa.” Quando ele descobriu a morte do tio, ele perseguiu o assassino, o capturou e entregou-o a polícia. (É interessante ver que ocultaram, claramente, que ele poderia ter pego o ladrão no estúdio e evitado a morte de seu tio)

Agora, vestindo suas calças azuis, camisa branca, colete preto, gravata vermelha e óculos, Peter Parker desce a tempo de ouvir a Tia May despedindo do dono da casa com a promessa de pagar o aluguel na próxima semana. Pete sabe que, sem o Tio Ben, “nós não temos dinheiro para pagar nossas contas ” então ele diz para sua Tia May que ele vai parar de estudar e conseguir um emprego. Mas sua tia não quer nem ouvir isso. Tio Ben “sempre sonhou com você ser um cientista. ” Ela não pode deixá-lo desistir desse sonho.

Peter tenta pensar em alguma forma de conseguir dinheiro. Ele sabe que, com seus poderes de aranha, ele poderia se tornar um ladrão de classe mundial, roubando cofres ao grudar nas paredes do lado de fora das janelas, pendurando no teto e, invisível aos vigias, abrir o cofre, ou roubando sacos de dinheiro jogando sua teia nos carros blindados. Mas ele também sabe que, se for capturado, “quebraria o coração da Tia May”. Então, ele chega à conclusão de que só há uma solução. Ele deve voltar ao Show Biz e decide chamar seu agente naquela mesma noite.

Poucos dias depois, na escola, todas as crianças estão alvoroçados com a notícia de que o Homem-Aranha estará se apresentando novamente. O show é naquela mesma noite e custa apenas um dólar. Todos os adolescentes decidem ir, com exceção de Peter Parker. Embora esteja se ocupando se necessidade com tubos de ensaio nas aulas de ciência, ele diz aos outros que ele não pode ir. Eles o zoam: “Ah, quem precisa do rato de biblioteca?” um aluno diz. Mas é claro que Peter Parker não pode estar na platéia. Ele estará no palco como o Homem-Aranha dando um show, lançando de teias, escalando paredes, teto e deixando a multidão estupefada. Após o show, o agente diz ao Aranha que não poderá lhe pagar em dinheiro pois precisa de “um registro para os impostos”. Ele pede seu nome para que possa escrever o cheque. O Aranha diz que não pode revelar seu verdadeiro nome. “Basta fazer o cheque para o Homem-Aranha!”, diz ele. O agente concorda, mas adverte que o jovem “terá uma grande dificuldade em descontá-lo”.

Claro que, quando o Homem-Aranha leva o cheque ao banco, o caixa pede uma identificação “E a minha roupa?”, o herói pergunta. “Qualquer um pode vestir uma fantasia”, diz o atendente. Ele precisa de um “cartão do seguro social ou carteira de motorista em nome de Homem-Aranha”. Nem preciso dizer que nosso herói não tem nada disso…

Nada é tão ruim que não possa piorar, certo? Em um escritório de jornal, um homem com bigode, sobrancelhas grossas e pretas, e cabelos grisalhos nas têmporas senta-se à máquina de escrever e escreve um artigo com o qual espera expulsar o Homem-Aranha da cidade. Na noite seguinte, quando o Aranha aparece para fazer sua apresentação, o agente lhe diz que não haverá “nenhum show hoje à noite ou qualquer outra noite”. Ele mostra o Lançador de Teias um jornal com a manchete “Homem-Aranha: Ameaça”. O artigo chegou a todos e a idéia era jogar o Aracnídeo atrás das grades. Isso confunde o nosso herói. “O que eles têm contra mim? “, ele se pergunta, “O que eu fiz?”


O autor do artigo é editor do Clarim Diário J. Jonah Jameson e ele não está satisfeito com o os editoriais que andam sendo feitos. Ele dá palestras em toda a cidade denunciando o Homem-Aranha por fazer justiça com as suas próprias mãos e por ser uma má influência para as crianças que vão tentar imitá-lo e fazer dele um herói. Jameson pede que o Aranha seja “banido”. Ele acredita que “a juventude da nação ” precisa “aprender a respeitar os verdadeiros heróis”. Não a “uma ameaça mascarada”, como o Homem-Aranha ” que se recusa a deixar-nos saber sua verdadeira identidade”, mas alguém como seu próprio filho “John Jameson, o piloto de testes”. E, só para enfatizar seu ponto, JJJ segura uma foto de seu filho com seu capacete de piloto.

Em uma banca de jornal, Peter Parker não aguenta tudo isso. “Como outros super-humanos, como o Quarteto Fantástico ou o Homem-Formiga, escapam disso?”, ele se pergunta. Eles sempre têm dinheiro e ninguém os condena. O jornaleiro não ajuda. Ele nem sequer acredita que o Homem-Aranha existe. Ele acha que é tudo um truque publicitário.

Peter compra um jornal e confere os classificados. Se ele não pode ganhar dinheiro como Homem-Aranha, então ele precisa encontrar um emprego de meio horário. Mas ele não consegue nada a não ser a frustração. Então, após ser rejeitado por um empregador que “não está procurando por um colegial”, Peter vê sua Tia May na rua. Ele a segue, espionando e vendo que ela está indo para uma casa de penhores para penhorar suas jóias. Ele percebe que ela está desesperada por dinheiro, mas está escondendo isso dele. “Ela está fazendo tudo por mim!” ele pensa “e não há nenhuma maneira de eu retribuir!” Em meio a essa frustração, um jornaleiro passa anunciando uma edição extra. A grande novidade é que John Jameson, filho do editor, vai orbitar a Terra em uma cápsula espacial. Peter ferve quando vê o papel. É por causa de Jameson que ele não pode mais se apresentar. Ele esmurra uma parede em ódio e frustração. Ele tem que ganhar dinheiro de alguma forma “mesmo que isso signifique que o Homem-Aranha terá que roubar à noite!”
(Apenas para registro, dano ao patrimônio é crime, ok? Não façam isso em casa)

Parte 2

Se o Homem-Aranha roubou a noite, nós não vimos. No dia seguinte, Peter Parker “não tem nada melhor para fazer” e decide ir até o local de lançamento para ver a decolagem do foguete de John Jameson. J. Jonah Jameson acompanha o filho para a cápsula, dizendo a John que ele é um orgulho. Minutos depois, o foguete, já lançado, separa-se da cápsula. Mas uma parte importante da cápsula se desprende e cai no espaço. Imediatamente, ela perde o controle. Dentro da nave, John Jameson alerta “esta luz vermelha piscando! Só pode significar uma coisa!” John não consegue controlar os sistemas de voo!

No controle da missão, alguns figurões uniformizados (e J. Jonah Jameson) descobrem que o “componente 24 3B quebrou e se soltou”. Sem essa peça, a nave se despedaçará numa questão de tempo. Todos os grandes cérebros trabalham juntos para tentar chegar a um plano para salvar John Jameson. O que eles vêm, acredite ou não, é lançar uma rede de aço através de pára-quedas e torcer para a cápsula ser pega por ela.

Mas, felizmente para os cientistas, Peter Parker viu tudo o que aconteceu. (Alguém tem alguma idéia de como?). Ele sabe que a única esperança para John Jameson é o… Homem-Aranha! O Lançador de Teias caminha sobre as linhas telefônicas e engatinha nas paredes de construção até chegar do lado da janela do controle da missão. Ele chega a tempo de ouvir os chefões dizerem que possuem uma peça para reposição mas não tem como levá-la até a cápsula. O Homem-Aranha entra no recinto e diz que levará a peça até a cápsula se alguém o orientar. O encarregado da missão o deixa tentar, uma vez que eles não têm nada a perder, mas J. Jonah Jameson acusa o cabeça de teia de estar apenas a procura de falsa publicidade. O Aranha desconsidera os comentários e parte para a cápsula (Detalhe é que não dá pra ver que ele está com a unidade de reposição no quadro em que sai…)

O plano do Homem-Aranha envolve pegar uma carona em um avião a jato. Ele se lança para um campo próximo. Quando um sentinela fala para ele se identificar ele grita: “Não há tempo para isso agora!” e o prende com teias. Logo depois, ele explica a situação para um piloto do jato que concorda em levá-lo para cima. Uma vez no ar, o jato rapidamente encontra a cápsula da nave espacial, mas ela está se movendo muito rápido para ser alcançada. Mas o Aranha não tem a intenção de que o jato faça mais nada a não ser colocá-lo na posição. Ele sai da cabine e salta para cima do avião. Ele tem apenas um tiro tem que executá-lo com perfeição. Quando a cápsula passa ele atira sua teia. Ele acerta e é puxado rapidamente. Apesar da resistência do vento extremamente forte, ele alcança a cápsula. Ele deve agir rápido. “A cápsula está perigosamente perdendo altitude.” Ele não tem certeza se conseguirá fixar a unidade de reposição a tempo.

Parte 3

O Aranha consegue chegar até o bico da nave onde consegue fixar a unidade facilmente. Recuperando o controle manual, John Jameson abre os pára-quedas e corta a energia, conseguindo aterrissar a cápsula em terra. Um pouco antes da nave chegar ao chão, o Aranha salta e foge. Ele não está interessado na grande confusão que acontecerá quando a multidão chegar para parabenizá-lo.

Quando chega em casa, Peter Parker está se sentindo muito orgulhoso. Depois de realizar tal resgate, ele considera que não terá qualquer dificuldade para fazer novos shows. “Eu aposto que até Senhor Jameson vai me contratar! ” ele comemora. Mas Pete leva um choque quando na próxima edição do Clarim Diário é lançada. A primeira página diz: “Este jornal exige que o Homem-Aranha sejar detido e processado!, editorial por J. Jonah Jameson.”

Mais tarde, na televisão, JJJ volta a atacar, alegando que toda a situação foi “um complô do Homem-Aranha para roubar os holofotes do meu filho”. Ele acusa o Aranha de sabotar a unidade de orientação, e de violar a lei quando “ele comandou um avião pela força” na base militar Ele também culpa o Homem-Aranha por ter feito um joguinho que fez um importante teste de míssil falhar e atrasar o programa espacial em muitas semanas. A conclusão de Jonas: “O Homem-Aranha é uma ameaça para a América!”

Todo o falatório de Jonah faz efeito. Com o pobre Peter Parker escutando, as pessoas na rua dizem que “Homem-Aranha deve ser expulso do país.” E não demora até que um cartaz de procurado seja emitido. “Cuidado:. Ele é perigoso”, lê-se. “recompensa pela sua captura. Denuncie no escritório da polícia mais próximo”.

É claro que a Tia May é envolvida em toda a histeria também. Na sua casa, em Forest Hills, ela diz a Peter que ela espera que “eles encontrem o horrível Homem-Aranha e o prendam antes que ele possa fazer algum mal!”, enquanto seu sobrinho traumatizado pergunta como ele pode provar que é inocente das acusações. Para que servem os seus poderes, se ele não pode usá-los? Será que ele vai ser “forçado a ser o que eles me acusam de ser? Eu tenho que realmente me tornar uma ameaça? Talvez”, ele decide “, é o único caminho que foi deixado para mim!”

Qual será o próximo passo de Peter? Só o tempo dirá!

Assim fechamos a 1ª história da 1ª edição da revista principal do Homem-Aranha.
Não percam a segunda parte, em breve!

ATUALIZADO EM 05/12/2011 COM A ADIÇÃO DO TÍTULO ORIGINAL

Compartilhe

Share to Google Plus

Sobre o Autor

Erick Vinícius tem 24 anos, é cristão, estudante de Engenharia Elétrica, projetista de esquemas elétricos de automóveis e, logicamente, maluco pelas histórias do Homem-Aranha!