Este episódio começa com o Homem-Aranha combatendo o Laser Vivo e, mesmo com ajuda dos Jovens Vingadores, só apanha. O Homem de Ferro surge voando e, sua mera presença, faz o vilão sumir. Dos efeitos característicos deste desenho ,fizeram uma inserção interessante ao explicar quem é o Laser Vivo e um breve resumo do Homem de Ferro, com a piadinha do Peter: “Momento Wikipédia”.

Nick Fury briga com o Homem de Ferro, dizendo que ele tem que ficar longe dos jovens heróis, por causa da má influência que poderia causar neles. Peter, como um bom nerd, é fã de Tony Stark e acaba sendo convidado para ir a seu laboratório. Fury proíbe, mas, claro, a próxima cena é do jovem passeando, como Homem Aranha, pelo laboratório de Stark. Dentre as diversas maravilhas tecnológicas, de robôs a manipuladores de luz sólida, Tony mostra um Disruptor de Realidade (algo como uma máquina que pode mandar seus átomos para qualquer realidade paralela). Nesse momento, temos uma interessante vislumbração de outros possíveis universos. Todos voltados para o universo mais infantil da Marvel: Spider-Ham, Marvel Super Squad e, mais uma vez, a imitação mangalizada dos Jovens Titãs. Ao final da visita, Peter recebe de presente uma armadura de ferro – igual à armadura que ele usou durante a saga Guerra Civil.

O episódio se desenvolve com Peter usando a armadura, embora, claramente, não possua controle sobre a ela. Sua excitação não permitiu enxergar os problemas que causou, estes completamente evitáveis, se ele não estivesse a utilizando. Depois da corriqueira briga do grupo com o Aranha, Laser Vivo reaparece e toma controle da armadura. O Homem-Aranha, dominado pelo vilão, luta contra o Homem de Ferro, e este, ao perceber que Peter poderia morrer pela influência de seu inimigo nos circuitos da armadura, permite que Laser tome conta da sua armadura e deixe o Aracnídeo.

Parker faz umas modificações na roupa e, com ajuda dos Jovens Vingadores, vai até o laboratório para ajudar a libertar o Homem de Ferro. A luta termina com o vilão sendo jogado no Disruptor de Realidade. Nick Fury aparece para as palavras finais, prometendo entregar a armadura quando Peter estiver mais velho, ou pelo menos mais responsável.

Foi um episódio mais simples, com menos inserções e paradas bruscas e explicativas na narrativa, o que deixou mais fluido. No entanto, pareceu muito mais infantilizado que os anteriores. O episódio termina apresentando a moral da história, insistentemente, falada por Punho de Ferro: “Você tem que tomar seu próprio caminho”. Detalhe interessante é a referência à armadura escondida na maleta que vimos tanto nos quadrinhos como no segundo filme, aqui ela aparece no formato de mochila na armadura do Cabeça de Teia.

 

Sobre o Autor

Colecionador de quadrinhos desde A Morte do Super-Homem (antigamente, era assim que se escrevia). Já o Homem Aranha foi a fatídica saga do Clone que, podem me criticar, eu gostei, embora tenha acabado muito ruim e terem exterminado qualquer consequência. Historiador de formação que ainda sonha em ser arqueólogo.

VÍDEOS

Navegador de Podcasts





PADRIM

Padrim3

Visite Nossa Loja Virtual

Loja Virtual

CANAIS

Feeds Twitter You Tube Instagram Facebook

Fan Page

9ª Arte