Presto Gaudio On setembro - 12 - 2012

Ultimate Spider-Man – Exclusive (S01E07)

Este episódio foi uma grata surpresa por apresentar, de forma diferente, a história: pega carona na onda dos falsos documentários que invadiu o cinema desde A Bruxa de Blair. Com exceção dos últimos três minutos, toda a perspectiva se passa por meio da câmera de vídeo de Mary Jane. A melhor amiga de Peter, como mencionado desde o primeiro episódio, é uma aspirante a repórter fascinada pelo Homem-Aranha. Como consequência indireta dos eventos do episódio passado, é de conhecimento de todos que o Aracnídeo não estuda naquela escola, no entanto, há alguma relação com o local, principalmente, devido aos constantes aparecimentos dele no entorno da instituição, ou mesmo dentro dela.

Mary Jane, então, inicia uma jornada, tomando depoimentos dos amigos , procurando saber a opinião deles quanto ao Homem-Aranha. Para a sua surpresa, surge o próprio objeto de pesquisa para conceder-lhe uma entrevista. Acredito que, nesse momento, temos, ao mesmo tempo, uma referência engraçada a um personagem da DC Comics, pois MJ desconfia que a voz do entrevistado é familiar. Como é possível esconder uma dupla identidade de alguém tão próximo, inteligente e que trabalha com jornalismo investigativo? Ainda mais que o Cabeça-de-Teia usa um máscara cobrindo todo seu rosto e não, apenas, um par de óculos.

O documentário de Mary Jane torna-se muito mais interessante com o aparecimento do Hulk destruindo tudo. Temos, então, a tradicional fórmula do encontro de super-heróis: eles se encontram, lutam e se unem contra um inimigo em comum. Neste caso, é um ser de energia que, num primeiro momento, é invisível e só foi possível vê-lo com visão noturna. Depois de algumas vitórias ilusórias, o vilão é derrotado, finalmente , e, por se tratar do Hulk, o Homem-Aranha tem que proteger o Gigante Esmeralda dos policiais e agentes da S.H.I.E.L.D. que o tratam como ameaça.

O episódio termina com MJ desistindo de enviar o vídeo para o Clarim Diário e posta-o na Internet, com medo do J. J. Jameson manipular a filmagem só para incriminar o herói. Jamenson envia pelo correio uma câmera nova para Mary Jane, depois de assistir ao seu vídeo. Com ela, há uma mensagem informando que, da próxima vez, ela envie o material para ele. Como de costume, nas cenas durante os créditos, temos mais uma ficha de personagem. Desta vez, é sobre o Pantera Negra.

 

Foi um episódio interessante por utilizar de forma simples, mas bem inteligente o recurso da câmera na mão. Diga-se de passagem, era uma câmera bem resistente, pois ela cai várias vezes , de alturas consideráveis. Outro elemento para a ser ressaltado, é que este formato ajudou a tornar mais natural as costumeiras inserções. Numa parte do desenho, o voltar o vídeo ajudou a identificar a existência de um vilão, ou no momento que o faxineiro Stan (Lee) aparece e começa a divagar quanto a mudança da concepção de monstro da época dele para a atual. Outro momento interessante foi o Aranha explicando, didaticamente, o que acontece quando se junta eletricidade com água: BUM!

 

Sobre o Autor

Colecionador de quadrinhos desde A Morte do Super-Homem (antigamente, era assim que se escrevia). Já o Homem Aranha foi a fatídica saga do Clone que, podem me criticar, eu gostei, embora tenha acabado muito ruim e terem exterminado qualquer consequência. Historiador de formação que ainda sonha em ser arqueólogo.

VÍDEOS

Navegador de Podcasts





PADRIM

Padrim3

Visite Nossa Loja Virtual

Loja Virtual

CANAIS

Feeds Twitter You Tube Instagram Facebook

Fan Page

9ª Arte