Presto Gaudio On abril - 26 - 2013

Homem-Aranha: Tormento

Depois de anunciar o clássico encadernado “A Morte de Jean Dewolff” há algumas semanas, agora o aracnofã apresenta a review do relançamento de “Homem-Aranha: Tormento”. Obra de um dos mais cultuados desenhistas e roteiristas da virada dos anos de 1980 para os 90, Todd McFarlane. Veremos mais sobre este autor em um podcast vindouro, mas vale uma breve apresentação de suas principais obras: este artista canadense é responsável por diversas obras notáveis como Batman Ano 2 na editora Dc, a criação de Spawn na criação da Image, mas o personagem que realmente o laçou para o estrelato foi o Homem-Aranha onde criou o Venon e deu uma elasticidade nunca antes vista para o Cabeça de Teias. Atualmente, infelizmente, ele foi substituído por um clone-skrull-gêmeo-malvado-de-outra-dimensão e só sabe dar xilique e entrar na justiça contra seus colegas.

 

Enfim, vamos ao que interessa: Tormento. Este encadernado corresponde às cinco primeiras edições de uma revista mensal lançada em 1990 chamada Spider-Man, sim, desta vez sem adjetivos. No Brasil, é a terceira vez que a história é publicada, a primeira vez que a vimos por aqui foi em uma mini-série em 2 edições de 1992 lançado pela editora Abril, se destacava por ser em formato Americano ao invés do tradicional formatinho e por ter um logo holográfico na capa. Mais recentemente a própria editora Panini publicou a história, em maio de 2007, no quinto volume da coleção Grandes desafios.

A revista conta uma história sem grandes surpresas com Peter tendo de lidar com um Lagarto completamente descontrolado que parece ter perdido todo o controle para seu lado selvagem. E como “Grandes poderes trazem grandes responsabilidades”, Peter não perde as esperanças em buscar alguém do fundo do vilão, seu amigo Dr.Curt Connors.

Na época a recepção do público foi maravilhosa, a primeira edição vendeu 2,65 milhões de cópias, estabelecendo um recorde na época. Superado no ano seguinte pela primeira edição de X-Force desenhada por Rob Liefeld (!!! Sim, os anos 90 foram responsáveis por muita coisa ruim…) em agosto de 1991 que vendeu 3,9 milhões e, logo em seguida, X-Men de Jim Lee número 1 de outubro de 1991, vendeu 7,5 milhões de cópias. Dentro de um ano esses artistas se tornariam super estrelas e deixariam Marvel Comics para formar a Image com títulos próprios. Mais preocupados com a qualidade gráfica do que com os roteiros a editora cresceu rapidamente, mas do mesmo jeito que subiu, despencou anos depois. Um dos únicos personagens sobreviventes desta época foi o criado pelo próprio Todd McFarlane, o soldado do inferno Spawn.

A revista vale pela arte, se você gostar do traço peculiar de McFarlene, pois a história é mera enrolação, as cinco edições poderiam muito bem ser resumidas em apenas duas. Mas, pelo menos em parte, devemos dar um crédito para McFarlane, pois foi a primeira incursão dele no roteiro. Como um roteirista, digamos, muito gráfico, ele acaba deixando a narração da história em segundo plano com o personagem guiando os acontecimentos.

O clima da história é típico desta época mais soturna que foi o início dos anos 1990 onde tudo tinha que ter um tom pessimista e sinistro. No entanto, essa climatização é apenas um pretexto para o autor dizer que estaria desenvolvendo algo muito mais denso do que realmente é. Quer uma dica, divirta-se com a técnica do Todd e as teias mais detalhadas da vida do personagem, mas se você quer uma história realmente pesada e interessante leia, um pouco anterior à esta história, A Última Caçada de Kraven, inclusive a Panini já lançou este arco em um Maiores Clássicos do Homem-Aranha.

Sobre o Autor

Colecionador de quadrinhos desde A Morte do Super-Homem (antigamente, era assim que se escrevia). Já o Homem Aranha foi a fatídica saga do Clone que, podem me criticar, eu gostei, embora tenha acabado muito ruim e terem exterminado qualquer consequência. Historiador de formação que ainda sonha em ser arqueólogo.

VÍDEOS

Navegador de Podcasts





PADRIM

Padrim3

Visite Nossa Loja Virtual

Loja Virtual

CANAIS

Feeds Twitter You Tube Instagram Facebook

Fan Page

9ª Arte