Macgaren On maio - 9 - 2013

Homem-Aranha 2099

O Ano é 2099,quase um século depois que algum evento misterioso extinguiu toda atividade super humana no Mundo, a sociedade é controlada pelas grandes corporações que ditam as regras. Nesse cenário distópico somos apresentados à Miguel O’Hara, pesquisador na Alchemax,uma das Mega corporações citadas anteriormente. Miguel chefiava pesquisas de aprimoramentos genéticos quando uma sabotagem fez com o que o DNA do Homem-Aranha do passado fosse misturado ao dele. E, assim como Peter Parker, Miguel adquire habilidades aracnídeas e passa a agir como o Homem-Aranha.

 

O universo 2099 era pra originalmente ser apenas cenário de uma Graphic novel de um novo herói chamado Ravage  que seria lançada com roteiros de Stan Lee e desenhos de John Byrne.  O pessoal da Marvel gostou tanto do conceito que resolveu, ao invés de lançar a tal história solo, expandi-lo para todo um universo ambientado no ano de 2099. Peter David no roteiro e Rick Leonardi foram os responsáveis por dar início a essa empreitada e no final de 1992 era lançado o primeiro número de Homem-Aranha 2099. o sucesso foi imediato e logo, o Universo 2099 foi crescendo. Outros personagens foram surgindo : Dr. Destino, Ravage ( o que seria o protagonista do Universo na história solo) X-Men, Hulki, Justiceiro,Motoqueiro Fantasma e muitos outros.

 

 

 

Mas voltando ao Aranha que é o foco aqui: A Panini pegou todo mundo de surprese e, praticamente sem aviso e divulgação, lançou o primeiro volume de Homem-Aranha 2099 aqui no Brasil. Parece que a boa aceitação do relançamento da Era do Apocalipse no ano passado, animou a editora a trazer mais clássicos às bancas.

Esse primeiro volume traz as 10 primeira edições de Homem-Aranha 2099 e é, na minha opinião a fase áurea do título. Falando um pouco do “futuro”, pra mim, as histórias do Aracnídeo futurista(e todo o Universo 2099)  podem ser comparadas a uma Montanha-Russa : Começaram bem, deram uma caída em sua metade, recuperaram o fôlego e infelizmente terminaram mal. Muito graças à zona que a Marvel havia se transformado no final dos anos 90, período em que a editora chegou até a falir.

 

Mas tomando por base apenas as 10 edições contidas nessa edição, não há do que reclamar: Temos um ótimo roteiro, uma gama de personagens coadjuvantes interessantes e os desenhos do Rick Leonardi que acabaram ficando icônicos para o título.

O próprio personagem principal é um caso à parte. Obviamente ele não tem as mesmas características de Peter Parker e, apesar dos motivos que o levam a agir como Homem-aranha serem outros, podemos reconhecer qualidades que fizeram o Sr. Parker ser tão querido pelos fãs.

Vale citar também que os poderes aracnídeos adquiridos pelo Miguel são diferentes dos de Peter Parker. A começar pelas teias orgânicas(Pra quem achava que elas haviam sido invenção do Raimi)  que saem do dorso da mão . Ele possui garras nos dedos que permitem que ele se grude às superfícies e presas com veneno

Vale mencionar também o dinamismo dessas primeiras histórias: O Aranha raramente está parado. Seja lutando da cidade ou no submundo, o herói começa a confrontar alguns vilões como o ciborgue Risco ou aquele que viria a ser o inimigo mais presente das histórias: O Abutre, as histórias não dão tempo pra respirar mostrando que os autores também estavam empolgados em explorar as possibilidades que um universo totalmente novo lhes daria. Vale comentar também que o Peter David é também o autor da recém relançada Morte da Jean DeWolff. Ou seja: Dispensa apresentações.

A edição da Panini segue o exemplo dos últimos especiais aracnídeos lançados pela editora e isso é bom e ruim: Bom porque a qualidade da encadernação é ótima. O papel LWC é perfeito e dá gosto de folhear. Por outro lado, temos a capa simples e até sem graça. Mas não dá pra ser perfeito né?

 

É torcer para que a Panini continue lançando mais volumes. Lembrando que o volume 2 está previsto para ser lançado nos EUA em Outubro.

Se você leu na época e que relembrar ou se nunca leu, está cansado de pactos com Mephisto, Ilha de percevejos e outras baboseiras, e gosta de conhecer outras versões do amigão da Vizinhança, Homem-Aranha 2099 é uma leitura obrigatória. Isso pra mencionar que são 250 páginas por R$22,90.  Ótimo custo benefício.  Pau! Corram pra banca mais próxima.

Sobre o Autor

Wellington(mais conhecido como Macgaren) é Marvete desde pequeno(Atualmente desiludido) e tem no Homem-Aranha seu personagem Marvel preferido.

VÍDEOS

Navegador de Podcasts





PADRIM

Padrim3

Visite Nossa Loja Virtual

Loja Virtual

CANAIS

Feeds Twitter You Tube Instagram Facebook

Fan Page

9ª Arte