Presto Gaudio On janeiro - 6 - 2014

Ultimate Marvel 41 – Homem-Aranha

Mantendo a regularidade dos atrasos, trago a vocês a análise da Ultimate Spider-Man 14 de novembro de 2012, lançada no Brasil em Ultimate Marvel 41 de novembro de 2013, ou seria dezembro?

Reunindo a mesma equipe criativa da edição passada, esta história se insere de forma periférica no meio da última mega saga do universo Ultimate. Enquanto os EUA estão passando por uma guerra civil violenta, com diversas mortes de civis humanos e mutantes, inclusive com o Estado se dividindo em pequenos outros países provisórios, na ensolarada Nova York Miles Morales precisa provar ao recém reativado Capitão América.

A narrativa inicia com uma interessante homenagem a clássica Uncanny X-Men 168 de 1983, a qual Kitty Pryde é impedida de participar de missões pelo Professor X e solta a frase: Professor Xavier é um babaca. No Brasil esta edição foi lançada em Superaventuras Marvel 72 de junho de 1986. Esta cena foi recentemente relembrada no primeiro número de Astonishing X-Men de Joss Whedon publicada no Brasil em X-Men Extra 46, e nos encadernados da Panini e da Salvat.

Kitty

Neste caso, na cena temos Gwen Stacy confrontando o Capitão América e jogando a culpa da morte de Peter na falta de responsabilidade de Rogers que deveria tê-lo treinado. A discussão só termina quando o Capitão é chamado para resolver um problema na cidade. Aproveitando o momento, a tia May entrega de presente ao Miles os lançadores de teia de Peter e joga a bola para ele quanto à escolha e responsabilidade de ser ou não ser um herói.

Gwen

Não é spoiler falar que Miles mais que depressa “veste” os lançadores de teia e sai pulando para ajudar o Capitão América. Talvez por ele ser apenas uma criança a aprovação do Capitão é extremamente importante, para mim, eu apenas ignoraria um herói tão pedante como este. A batalha contra o Rino ocorre sem maiores problemas e resta à próxima edição sabermos como o novo Homem-Aranha irá ajudar os Supremos a retomar os EUA. Até o mês que vem, ou este, ou sabe-se lá quando…hehehe.

Capitão

Sobre o Autor

Colecionador de quadrinhos desde A Morte do Super-Homem (antigamente, era assim que se escrevia). Já o Homem Aranha foi a fatídica saga do Clone que, podem me criticar, eu gostei, embora tenha acabado muito ruim e terem exterminado qualquer consequência. Historiador de formação que ainda sonha em ser arqueólogo.

VÍDEOS

Navegador de Podcasts





PADRIM

Padrim3

Visite Nossa Loja Virtual

Loja Virtual

CANAIS

Feeds Twitter You Tube Instagram Facebook

Fan Page

9ª Arte