André Marques On setembro - 27 - 2014

Doutor Octopus: Origem

Como vimos aqui, a Panini publicou a minissérie Doctor Octopus: Year One, um dos diversos lançamentos da época envolvendo o vilão devido ao segundo filme do Sam Raimi (como Exposição Negativa, de Brian K. Vaughan; e o arco Contagem Regressiva, de Paul Jenkins, no título Spactacular Spider-Man). Com cinco edições, a mini (cheia de retcons) tem roteiro de Zeb Wells e arte de Kaare Andrews.

A primeira edição começa com Otto Gunther Octavius ainda quando criança, mostrando o seu interesse pela ciência, o bullying que sofria na escola e o seu ambiente familiar, com um pai violento e uma mãe superproterora. Já nesse ponto, ela sentia ódio dos “colegas” e do pai pelo que faziam com ele. A seguir, vemos o Otto jovem, entrando para a faculdade. Mas praticamente nada mudou. As únicas diferenças são a sua arrogância, que já começava a se fazer presente, e sua maneira de agir perante seu pai. Na faculdade, ele é descoberto completando fórmulas de uma aula, cujo professor o descobre e o leva para trabalhar em experiências com radiação. Logo, vemos um suposto pequeno retcon do dia em que Peter foi picado pela aranha. A seguir, Otto recebe uma ligação da sua mãe, que diz que o pai dele morreu em um acidente com as máquinas com as quais trabalhava. Ele reage de maneira fria e desliga o telefone.
Spider-Man_-_Doctor_Octopus_Year_One_Vol_1_1_Textless

Após alguns dias, Otto recebe um convite para trabalhar para o exército, e, ao mesmo tempo, fazer seu doutorado. É aí que entram os seus tentáculos, que foram criados para sntir a radiação. Mas o primeiro teste não deu certo. Sua arrogância é evidenciada novamente nessas cenas. Logo, vemos que ele continua mantendo uma relação com a mãe, que não o quer afastado dela. A seguir, vemos a Mary Alice (aquela que morreu de uma infecção do vírus HIV), que estava trabalhando no seu projeto, e notamos o seu interesse pelo Otto. Em casa, Otto pinta um quadro de Alice; mas sua mãe, ao ver, manipula-o, dizendo que ela apenas quer afastá-lo do trabalho por sentir inveja do seu intelecto. No dia seguinte, ele demite Alice. Ao voltar para casa, ele descobre que sua mãe tem saído com um homem às escondidas. E logo a cena corta para o “Dia D”, o dia de seu acidente. A partir daí, vemos diversos retcons de The Amazing Spider-Man #3, revista da primeira aparição de Octopus.

Enquanto ele está no hospital, vemos que ele matou sua mãe antes do acidente. Ao ser preso, ele é acusado por um general de a ter matado. Mary Alice aparece para apoiá-lo, não acreditando que tudo o que aconteceu foi responsabilidade de Otto. Com seus tentáculos, ele acaba por quabrar os vrdros que o prendiam. Mas nesse momento, o Homem-Aranha aparece. Porém, ele não consegue deter Otto, que escapa, mas com um rastreador-aranha. Ao descobri-lo, Octopus leva-o ao Consertador para que ele faça réplicas do aparelho. Logo, vemos que está havendo uma manifestação contra a usina em que o Octupus trabalhava. E ele distribui os rastreadores disfarsados de bótons para os manifestantes. Otto volta apara a usina e ativa o sentido de aranha de Peter com um rastreador. Ao cehgar ao local, ele é surpreendido pelo Octopus, que usa todos os bótons dos manifestantes para enlonquecer o sentido de aranha. Mas o aranha consegue detê-lo e, logo na sequência, a polícia o prende. Na mesma cena, vemos Alice novamente, defendendo o Otto. No fim, vemos-lhe na prisão alimentando a sua nova obsessão, o Homem-Aranha.

andrews-kaare-spider-man-doctor-octopus-year-one-no-2-cover-doctor-octopus

Esta é uma minissérie que teve como focos os retcons (alguns até descabidos) e acontecimentos importantes na vida de Otto. Ela possui uma estrutura dos quadros bem regular em grande parte das páginas; com uma arte muito heterogênea, com mais foco em detalhes (como as imagens que são mostradas nas lentes dos óculos de Otto). Não é uma história excelente, mas é uma boa indicação para quem está acompanhando a fase do Homem-Aranha Superior e quer entender melhor o personagem. E, a título de curiosidade, a edição 12 de Web of Spider-Man (2009), com roteiro de Roger Stern, mostrou de forma bem semelhante a relação de Otto com o pai e a mãe e o destino desta. Essa edição foi publicada pela Panini em Homem-Aranha 120, de dezembro de 2011.

A história aqui resenhada foi originalmente publicada em Spider-Man – Doctor Octopus: Year One 1 a 5.

Confira também o Thwip View do encadernado.

Sobre o Autor

André Marques (antes autor do The Amazing Spider-Blog, theamazingspiderblogg.blogspot.com.br) tem 21 anos e é de Recife-PE. Costuma ler a Marvel desde 2006, tendo como personagens favoritos o Homem-Aranha, Mulher-Aranha (Jessica Drew) e Jessica Jones.

VÍDEOS

Navegador de Podcasts





PADRIM

Padrim3

Visite Nossa Loja Virtual

Loja Virtual

CANAIS

Feeds Twitter You Tube Instagram Facebook

Fan Page

9ª Arte