Presto Gaudio On abril - 7 - 2017

Guia rápido da Mulher-Aranha pós Guerras Secretas

Este aqui seria um resumo para quem fosse acompanhar as histórias da Mulher-Aranha Jessica Drew no Twhip Now, infelizmente a revista foi cancelada nos EUA. Mas não vamos nos abalar, confira agora uma breve análise da personagem. Meu foco nesse texto será as edições mais recentes, as mesmas que são publicadas atualmente na Aranhaverso e que fazemos o Twhipview, que quer mais detalhes do passado da Mulher Aranha pode ler os textos do André Marques nesse link aqui,

A personagem, criada nos anos 70 por Archie Goodwin e Jim Mooney, sempre esteve mais ligada à Shield com histórias de espionagem e aos Vingadores. Apenas mais recentemente, na saga Aranhaverso que a Jessica se aproximou mais do universo aracnídeo. Se afastou dos Vingadores e passou a agir de forma independente, suas primeiras ações foram treinar a Teia de Seda, se aliar ao Ben Urich e, depois de enfrentar o Porco Espinho, fazer sua reabilitação.

 18_05

Após a saga Guerras Secretas encontramos Jessica ainda ajudando o Porco Espinho em parceria com o Ben Urich, mas não de forma toa ativa, pois agora ela está grávida. É o primeiro arco, que corresponde às quatro primeiras edições vai explorar justamente o nascimento de seu filho, mas claro que o plot maternal não é tão simples, pois Jessica vai para um hospital intergalático construído no centro de um buraco negro e gerido pela Tropa Alfa, sugestão de Carol Danvers, fazer o que? O problema? Pouco tempo depois de chegar, ele é invadido por Skruls caçando um herdeiro do império e pretendem destruir o hospital depois de encontrá-lo.Na quinta edição temos um pequeno epílogo, contando como é a vida de uma super-heroína e agora mãe de um bebê, é uma história bem divertida que deve conquistar quem já teve filho ou está embarcando na primeira viagem.

Em seguida temos o primeiro crossover com a Teia de Seda e Gwen Aranha. Em dois meses, acompanhamos uma história do trio ao longo das edições mensais das personagens e mais duas especiais: Mulheres-Aranha Alfa e Ômega. Tudo começa quando as três resolvem fazer um de seus encontros na terra 65 da SpiderGwen, lá elas enfrentam um superadaptoide e sem saber tem o relógio interdimensional roubado, prendendo o trio nesse mundo. Outra revelação é que, a Cindy Moon daquela terra é uma mestra do crime e comanda uma organização chamada Silk, que é responsável por roubar o relógio da Gwen e manipular a Terra 65 em proveito próprio.

 Spider-Women_Alpha_Lee_Variant1

Depois de uma rápida edição com a Jessica caçando bandidos em NY, temos o arco da Guerra Civil 2. São apenas 3 edições nas quais a Carol Danvers contrata a amiga para investigar a probabilidade das visões do inumano Ulysses darem certo, o problema é quando ele tem 100% de acerto e o Gavião Arqueiro mata Bruce Banner para evitar uma suposta catástrofe. Questionamentos interessantes sobre vigilantismo.

O arco final começa com o Porco Espinho mostrando tudo que aprendeu com a Jessica prendendo o Homem Areia, depois de levar muita porrada, mas fez o serviço. Isso dá confiança para ele assumir outros trabalhos e deixar a Mulher-Aranha passear um pouco, o problema é que o dono da franquia do seu vilão volta para assombra-lo e Roger Gocking supostamente morre. O evento transforma completamente a Jessica que vai atrás de vingança e acaba derrotando uma pancada de vilões B com ajuda do próprio Roger que tinha se escondido.

SpiderWomanImage1

A edição final é uma festa de despedida da equipe criativa para todos que acompanharam ao longo de 17 meses. É uma história engraçada e leve, mantendo o ritmo das anteriores, ainda que nostálgico. Não vou entrar em detalhes, essa edição e para quem acompanhou todas as outras, acho que é válido apenas pontuar como essa revista foi interessante e possibilitou uma narrativa totalmente diferente do que já havia sido feito antes na Marvel, infelizmente o grande público de quadrinhos não aceita diversidade. Depois fica chorando pelas mesmas histórias sendo contadas em looping infinito. Até a próxima Jessica, Roger, Phil e Gerald, espero que não demorem tanto a aparecer.

Sobre o Autor

Colecionador de quadrinhos desde A Morte do Super-Homem (antigamente, era assim que se escrevia). Já o Homem Aranha foi a fatídica saga do Clone que, podem me criticar, eu gostei, embora tenha acabado muito ruim e terem exterminado qualquer consequência. Historiador de formação que ainda sonha em ser arqueólogo.

  • http://eamazingspiderblogg.blogspot.com.br/ Theamazingspiderblog

    Ainda não li essa fase do Dennis Hopeless. Não posso comentar muito a respeito ainda. Quando ler vou fazer um artigo.

VÍDEOS

Navegador de Podcasts





PADRIM

Padrim3

Visite Nossa Loja Virtual

Loja Virtual

CANAIS

Feeds Twitter You Tube Instagram Facebook

Fan Page

9ª Arte