Com a estreia de Spider-Man |Homecoming na China há a possibilidade de o longa passar a bilheteria do primeiro filme de Sam Raimi. Meu interesse em economia me fez pensar um pouco e venho mostrar que mesmo que Homecoming passe um pouco o valor do primeiro filme, na prática (no valor real) vai ficar muito menor. Se precificarmos em ouro (que é o que importa, já que os governos inflacionam as moedas como se não houvesse amanhã, tirando o poder de compra das pessoas) a diferença seria enorme. Veja os números:

Spider-Man | 2002

– Preço aproximado da onça de ouro em junho de 2002: 320 dólares
– Box Office mundial do filme : 821.7 milhões de dólares. Em ouro: 2.567.812, 5 onças

Spider-Man 2 | 2004

– Preço aproximado da onça de ouro em julho de 2004: 403 dólares

– Box Office: 783.8 milhões de dólares; em ouro: 1.944.913,15 onças

Em termos de ouro, o segundo filme rendeu mais que o terceiro. Veja:

Spider-Man 3 | 2007

– Preço aproximado da onça de ouro em maio de 2007: 674 dólares

– Box Office: 890.9 milhões de dólares; em ouro: 1.321.810, 1 onças

The Amazing Spider-Man | 2012

– Preço aproximado da onça de ouro em julho de 2012: 1.617 dólares

– Box Office: 757.9 milhões de dólares; em ouro: 468.707, 48 onças

The Amazing Spider-Man 2 | 2014

– Preço aproximado da onça de ouro em maio de 2014: 1. 282 dólares

– Box Office: 709 milhões de dólares; em ouro: 553.042, 12 onças

Spider-Man Homecoming | 2017

– Preço aproximado da onça de ouro em julho de 2017: 1.246 dólares
– Se o Box Office mundial chegar a pelo menos 822 milhões de dólares (rendendo 300 mil dólares a mais que o primeiro filme de Sam Raimi), em ouro ficaria apenas 659.711, 75 onças

Evolução do preço do ouro em dólares:

O que mais rendeu em termos de ouro foi o primeiro filme de Sam Raimi em 2002, quase o dobro da renda do terceiro em 2007. The Amazing Spider-Man 2 teve renda em dólares um pouco menor que The Amazing Spider-Man, mas em ouro foi significativamente maior, já que em 2014 o dólar estava se valorizando um pouco devido à expectativa de que o banco central dos EUA não iria mais expandir o balancete através de quantitative easing (na prática, expandir a base monetária, o que vem a  desvalorizar a moeda), como havia feito 3 vezes desde a crise de 2008. Até hoje não fizeram pela quarta vez, mas a possibilidade é significativa. Homecoming, ainda sem seu número final, já passou The Amazing Spider-Man 1 e 2, podendo render 700 mill onças ou mais.

Nos últimos anos os números de Box Office nos EUA vêm caindo. E neste verão (que é quando o pessoal supostamente está com mais tempo e disposição pra ir ao cinema) foi um dos menores do ano. As pessoas estão quebradas e não é diferente no resto do mundo. EUA, Canadá, países do euro, China e Japão são alguns dos maiores mercados de Box Office. E esses são alguns dos principais países que mais inflacionaram as moedas na última década através do meio que mencionei. Mas a maior parte dos países (incluindo o Brasil, claro, outro grande mercado de Box Office) continuam inflacionando suas moedas por esse ou por outros meios. Isso e vários outros fatores com certeza impactam os números de Box Office.

Homecoming não deve passar o primeiro filme do Raimi em termos reais. E mesmo que em dólares chegue a passar o terceiro filme também, não deverá passar se converter para ouro. A não ser que os números da China sejam muito maiores que o esperado. Vamos ver.
Não estou criticando Homecoming. Em geral gostei do filme, como mostrei aqui. Só estou mostrando os números e dizendo que o que importa é o valor em ouro. E assim, o filme mais rentável até agora foi o primeiro filme do Sam Raimi, não o terceiro.

Sobre o Autor

André Marques (antes autor do The Amazing Spider-Blog, theamazingspiderblogg.blogspot.com.br) tem 21 anos e é de Recife-PE. Costuma ler a Marvel desde 2006, tendo como personagens favoritos o Homem-Aranha, Mulher-Aranha (Jessica Drew) e Jessica Jones.

VÍDEOS

Navegador de Podcasts





PADRIM

Padrim3

Visite Nossa Loja Virtual

Loja Virtual

CANAIS

Feeds Twitter You Tube Instagram Facebook

Fan Page

9ª Arte