Erick Vinícius On abril - 13 - 2018

Títulos Aracnídeos | Marvel Team-Up – Volume 1

Quatro anos depois do lançamento da primeira Spectacular Spider-Man Magazine o Homem-Aranha finalmente ganhava, oficialmente, seu segundo título mensal. Em Março de 1972 estreava a revista Marvel Team-Up que, apesar do nome genérico, era focada no Aranha.

Primeira edição

Team-Up é um termo bastante comum em inglês mas pode causar certa estranheza pelos lados de cá. Por esse motivo gostaria de, antes de prosseguir, explicar que é uma expressão que indica parceria, trabalho em equipe. Com esse conceito entendido fica fácil entender sobre o que era a revista. Basicamente em cada edição tínhamos dois ou mais heróis unidos contra algum, ou alguns, vilões. O título teve 150 edições e 7 Anuais, com o Homem-Aranha presente como protagonista em 141 mensais e 6 anuais, o que reforça o que citei no início da matéria.

Capa dupla do Marvel Index que compilava informações sobre o título

As revistas se encaixavam na cronologia dos heróis mas, na maioria das vezes, não possuíam acontecimentos impactantes que alteravam os títulos próprios de cada um. Por esse motivo várias delas foram puladas aqui no Brasil, onde quase 1/3 ainda são inéditas. O principal ponto positivo das Marvel Team-Up era que o leitor acabava conhecendo diversos heróis e vilões do Universo Marvel em suas páginas, justamente pela ideia de unir os personagens. Dessa forma tivemos o Aranha enfrentando diversos vilões que nunca apareceram ou apareceriam em uma Amazing Spider-Man, por exemplo. Dentro desse assunto gostaria de destacar uma edição com um encontro realmente inesperado. No número 74 o Aranha vai a um estúdio de TV e “teamapeia” com o elenco do Saturday Night Live, programa muito famoso nos Estados Unidos que foi o berço de diversos comediantes, como Dan Aykroyd, John Belushi, Jimmy Fallon, Will Ferrell, Eddie Murphy, Bill Murray, Mike Myers e Adam Sandler. Stan Lee também faz uma participação na revista. É uma edição que pode não significar muito para o público brasileiro mas com certeza foi marcante para os americanos.

Encontro do Aranha com o pessoal do SNL

Infelizmente as Marvel Team-Up possuem um grave ponto negativo. Caso o leitor queira esporadicamente algo para ler elas divertem e cumprem seu papel, porém uma leitura sequencial torna-se próxima a enfadonha, pois dezenas de edições possuem roteiro praticamente igual. No fim das contas acaba ficando cansativo e previsível, o que desanima bastante.

Nos nossos Thwip Views, principalmente os Classic, comentamos até a data de publicação dessa matéria as 148 edições da mensal e todas as anuais, sempre dando notas ao final dos programas. Dessa forma, acho válido destacar as melhores e piores histórias segundo nossa opinião. Vamos começar com as 5 piores:

5º Lugar – Nota Média 2/10

Marvel Team-Up #115-116

Pense em uma história de parceria em que o Aranha luta contra uma espada senciente enquanto Thor e Valquíria, ao invés de ajudar, ficam xavecando um ao outro. Pois é…

4º Lugar – Nota Média 1/10

Marvel Team-Up #147-148

Um vilão tirado de lugar nenhum enche linguiça por duas edições seguidas, levando a história de nada a lugar nenhum enquanto teoricamente planeja dominar o mundo com seus poderes mentais. Não é atoa que Black Abbott foi carinhosamente nomeado de Black Abosta pelos participantes dos Thwip Views Classic.

3º Lugar – Nota Média 0,5/10 (Empatada com o 2º Lugar)

Marvel Team-Up #119

Após os eventos do sofrível arco que rolou em The Defenders #107-109, a história continua diretamente nessa edição. O problema maior que a torna uma das 3 piores é que a história, além de fraca, nem mesmo cumpre o objetivo primário de um Team-Up: Homem-Aranha e Gárgula não se unem em momento algum e suas missões particulares nem mesmo são complementares.

2º Lugar – Nota Média 0,5/10 (Empatada com o 3º Lugar)

Marvel Team-Up Annual #1

O que falar sobre essa belíssima história? A primeira edição de Marvel Team-Up Annual possui uma história sem pé nem cabeça, onde cientistas incorporam divindades hinduístas e lutam contra o Aranha e os X-Men. A história é arrastada, com um roteiro confuso e o pior: tem o dobro de páginas de uma Team-Up normal!

1º Lugar – Nota Média 0/10

Marvel Team-Up Annual #7

O que torna a última anual pior até que a primeira é a história que simplesmente não faz sentido. É o dobro de páginas da mensal com uma história maluca, heróis perdidos e um encerramento que deixa o leitor pensando: O que aconteceu?

Vamos abandonar as cinco tristezas acima e listar as 5 melhores Marvel Team-Up:

5º Lugar – Nota Média 7,75/10

Marvel Team-Up #138

Lembram que comentei que normalmente as Marvel Team-Up não impactavam tanto a cronologia dos personagens? Pois é, essa é um ponto fora da curva. Em uma luta contra os Executores o Homem-Areia ajuda o Aranha na batalha e, ao fim da edição, ele começa a pensar sobre deixar de ser vilão. Essa edição foi o ponto de virada na história do Areia, que se tornaria um heroi e permaneceria assim por mais de uma década.

4º Lugar – Nota Média 8/10 (Empatada com o 2º e 3º Lugar)

Marvel Team-Up #48-51

As melhores histórias do título normalmente foram arcos. O motivo é simples: fugiam do roteiro padrão e desenvolviam mais a história. Nessas edições temos o Aranha se unindo ao Homem de Ferro e Doutor Estranho para enfrentar o Aparição. A história flui bem e possui alguns plot twists, sendo bem interessante para ler. Nos fim dos anos 2000 as revistas do Aranha tiveram outro personagem chamado Aparição, baseado nesse mas sem conexão com essa história.

3º Lugar – Nota Média 8/10 (Empatada com o 2º e 4º Lugar)

Marvel Team-Up #82-85

Seguindo com os arcos, dessa vez temos o Aranha com Shang Chi, Viúva Negra e Nick Fury enfrentando o Samurai de Prata. Normalmente Team-Ups em arco com um personagem por edição sempre tem um herói saindo de cena para outro entrar no lugar porém aqui temos realmente o Aranha junto com todos os outros, trabalhando em equipe.

2º Lugar – Nota Média 8/10 (Empatada com o 3º e 4º Lugar)

Marvel Team-Up #41-44

Outro arco de Team-Ups, dessa vez com Feiticeira Escarlate, Visão, Doutor Destino e Serpente da Lua. Nessa história que envolve viagem no tempo temos um roteiro bem construído, com ação bem balanceada com história. É bem divertido e interessante de ler, referenciando alguns personagens históricos em suas páginas.

1º Lugar – Nota Média 10/10

Marvel Team-Up #137

TIA MAY ARAUTO DE GALACTUS!!!

No fim das contas, como comecei comentando, o título é interessante por apresentar personagens fora do núcleo do Aranha mas isso acaba sendo prejudicado por roteiros pouco inspirados, o que deixa o título entre mediano e ruim. Numa média geral, considerando todas as revistas, o título possui uma nota entre 4,5 e 5.

Vários Thwip Views Classic foram gravados comentando as edições. Confiram os programas para ouvir comentários mais detalhados sobre cada uma. Ficamos por aqui e em breve retornaremos com mais uma edição de Títulos Aracnídeos.

P.S.: Esqueci de comentar que em uma edição o Hércules puxa a ilha de Manhattan com uma corrente. É, pensando bem, foi até melhor não ter falado disso…

Confira outras matérias dos Títulos Aracnídeos clicando aqui.

Sobre o Autor

Erick Vinícius tem 29 anos, é cristão, formado em Engenharia Elétrica, projetista de esquemas elétricos de automóveis e, logicamente, maluco pelas histórias do Homem-Aranha!

VÍDEOS

Navegador de Podcasts





PADRIM

Padrim3

Visite Nossa Loja Virtual

Loja Virtual

CANAIS

Feeds Twitter You Tube Instagram Facebook

Fan Page

9ª Arte