Gustavo Mannarelli On junho - 12 - 2019

Resenha: Friendly Neighborhood Spider-Man #7

 

Atenção, esse post contem informações inéditas no Brasil e Estados Unidos.

Pelo visto desgraça é pouca na vida da Tia May…

 

Plot: A edição começa com o Tio Ben, Tia May e um jovem Peter passeando pelas ruas e pedindo pro garoto dar uns trocados pra um mendigo, onde depois  o jovem pergunta o que aconteceria se o mesmo gastasse o dinheiro com algo como bebida, e o Tio Ben dando uma daquelas velhas lições de moral, dizendo pro Peter que a função deles é ajudar, não controlar o que o cara fará com a grana. Já no presente, vemos o Aranha salvando outro mendigo da vizinhança de um de seus amáveis “vizinhos”, com direito à prender o cara com a teia e chamando a Detetive Sebbens (a nova Jean DeWolff dele) pra prender o meliante.

 

 

Após o ocorrido, o Aranha dá ao morador de rua um panfleto do Projeto F.E.S.T.A., o centro de serviços sociais que a May está reabrindo, e falando no diabo, eis que lá temos uma conversa da mesma com a MJ, pra quem ai revela que seu plano de saúde não vai cobrir o tratamento pro câncer que ela acaba de desenvolver. A MJ até sugere fazer um crowdfund pra ajudar com as despesas, mas parece que a velha prefere morrer à pedir ajuda pros outros. Pra piorar, quando ela vai fazer o discurso de abertura do F.E.S.T.A., embora com o apoio da ex-sem teto e atual vizinha do sobrinho, Marnie (vulgo Rumor), alguns homens de negócios vizinhos ao F.E.S.T.A. não estão nem um pouco felizes com um abrigo abrindo perto das propriedades deles.

 

 

Mais tarde, no apartamento do Peter e do Randy, o alarme do escritório do F.E.S.T.A. começa a tocar, fazendo o Peter ir lá correndo. Pra ajudar, o Randy ainda consegue convencer o colega de quarto deles, o Bumerangue, à também ir, afinal sem o emprego no F.E.S.T.A. o Myers vai precisar de um novo colega pra rachar o aluguel. Chegando lá, ambos o Aranha e o Bumerangue se esbarram do lado de fora do prédio, e ainda acabam sendo atacados pelo invasor, que é ninguém menos que o Gatuno (só quem não viu a capa não imaginava), e o Bumerangue se mostra de grandíssima ajuda… explodindo o prédio.

A edição termina com o Gatuno peitando o Bumerangue, com o 1º perguntando se o vilão trabalha pra “eles” e se mandando ao ver que não, enquanto o Aranha entra no prédio pra ver se alguém se feriu, encontrando a Tia May acodindo o pessoal, e nada feliz com o ocorrido.

 

Analise: O Tom Taylor me deixa bem dividido. Embora ele mande muito bem nos diálogos, as tramas dos arcos dele (especialmente nesse título) são bem clichês e previsíveis. Não será surpresa nenhuma se os chefes do Gatuno forem os homens de negócios que apareceram no F.E.S.T.A. (o arco começa com o Aranha protegendo um sem teto de um homem de negócios, o que deve resumir a trama desse como um todo). O plot da Tia May com o câncer também não é lá muito dramático, visto como essa doença já não mata mais ninguém como antigamente (Foggy Nelson e Jane Foster que o digam)

A arte do Ken Lashley é boa, e não compromete em nada a leitura.

Nota: 7,0

Sobre o Autor

Só mais um daqueles fakes da internet que por acaso também é fã do Homem-Aranha.

VÍDEOS

Navegador de Podcasts





PADRIM

Padrim3

Visite Nossa Loja Virtual

Loja Virtual

CANAIS

Feeds Twitter You Tube Instagram Facebook

Fan Page

9ª Arte