Gustavo Mannarelli On julho - 11 - 2019

Resenha: Symbiote Spider-Man #4

Atenção, esse post contem informações inéditas no Brasil e Estados Unidos.

Estamos diante de um mistério sombrio…

Plot: A edição começa com a Gata Negra cumprindo o combinado com o Mysterio, entregando à ele um pedaço do Simbionte. Uma pena que o Mysterio não cumpre a dele e decide manter consigo os arquivos do acordo da Gata Negra com Rei em troca de poderes de azar. O Mysterio então se manda de lá, sem perceber que o Simbionte controlando o Aranha está bem na cola dele…

 

 

 

 

 

 

 

No laboratório do Rei do Crime, o futuro Mancha está espantado com o Simbionte, cujo pedaço já conseguiu crescer, e o Mysterio, maravilhado, e enquanto o Mancha é chamado pelo Rei do Crime pra dar atualizações do trabalho dele, o Aranha aparece (não foi o Miles que começou com aquele poder de camuflagem), nocauteia o Mysterio e tenta se reunir com o pedaço roubado, mas esse infelizmente parece já ter adquirido consciência própria. Nessa hora o Rei chega no laboratório com seus capangas pra saber o que está acontecendo, levando o Aranha à se defenestrar pela janela enquanto o Rei manda os capangas levarem o Cabeça de Aquário quebrado pra um quartinho especial onde devem ter uma conversa amigável…

 

 

 

No quartinho, depois de acordar delicadamente o Mysterio com um banho de água fria, o Rei revela que 2 dos funcionários dele estão no hospital graças ao Aranha, e já que o mesmo se defenestrou, advinhem quem vai pagar o pato? Pra sorte do Quentin, algo se prende à perna dele e começa a envolver o corpo dele enquanto todo mundo só assiste (fazer o que?), e com isso temos o nascimento de um novo boneco… digo, visual do Mysterio, que depois de jogar o Rei pra longe, se manda de lá (ainda mandando cumprimentos à esposa do Rei do Crime, vejam a audácia desse fdp), e já que ninguém sabe o que aconteceu, quem paga o pato é o Mancha, que vai ter que descobrir (embora ele na verdade já saiba).

 

 

 

 

Temos então o Aranha acordando com uma ligação pra Tia May, que depois de conversar com a Felicia e refletir, decidiu que é melhor retomar contato com o sobrinho e o convida pro café da manhã (advinha só, panquecas!). Enquanto o Aranha de dirige ao encontro, seguido de longe pela Gata, o Aranha é atacado pelo Mysterio em cima de um trem, e com isso a edição começa com a eminente batalha final de ambos, com a Gata assistindo de longe.

 

 

 

 

 

 

Analise: Peter David contínua mantendo a velha forma, com excelentes diálogos e uma trama forte. A arte do Greg Land surpreendente não incomoda nem um pouco. Mal posso esperar pra ver como essa minissérie acaba, e depois ver como o Mysterio vai lidar com a visita futura do Carnificina em Absolute Carnage (essa minissérie terá um tie-in nessa megassaga).

Nota: 10,0

Sobre o Autor

Só mais um daqueles fakes da internet que por acaso também é fã do Homem-Aranha.

VÍDEOS

Navegador de Podcasts





PADRIM

Padrim3

Visite Nossa Loja Virtual

Loja Virtual

CANAIS

Feeds Twitter You Tube Instagram Facebook

Fan Page

9ª Arte