Gustavo Mannarelli On setembro - 9 - 2019

Resenha: Ghost-Spider Annual #1

Atenção, esse post contem informações inéditas no Brasil e Estados Unidos.

Enfrentando um vilão que nem se signou à aparecer…

Plot: A edição começa com a Gwen terminando a aula dela na faculdade e sendo chamada por uns colegas de turma pra sair, pra quem ela mente e dá o bolo (embora o convite ainda esteja de pé), se balançando e refletindo como eles são legais mas eles não podem sair porque ela é de outra dimensão, e daí ela se explicando porque tá fazendo faculdade em outra dimensão etc… até que ela pisa num alçapão (obrigado! um pouco de ação) e a Gwen cai no Mundo Assassino do Arcade, que cumprimenta o Homem-Aranha (levando em conta que toda a armadilha se baseia em esperar o Aranha pisar num alçapão aleatório, o Arcade teve até sorte de alguém com poderes de aranha cair nela), revelando que ele mesmo não está presente (vai saber quantos anos essa armadilha tá lá esperando), mas a mensagem gravada já avisa que ele tem uma refém, então a Gwen se vê obrigada à entrar no joguinho do Arcade.

 

A Gwen então corre pro edifício onde já gritam por ajuda, mas lá quem ela encontra é o Lagarto (lógico que não o dela, mas rola a confusão), e durante a luta, a Gwen começa a refletir se aquele Lagarto é um ser vivo mesmo, se pensa, se ele sonha com ovelhas elétricas, etc, até que ela enfim puxa os fios certos e o robô cai desligado no chão. Infelizmente o Lagarto não é o único e logo aparecem mais robôs do Rino, Kraven, Abutre e Duende Verde pra entrar na porrada, mas não dão nem pro cheiro já que agora ela sabe (ou será que nem se importa?) que são robôs, então podem ser mortos à vontade.

 

 

 

 

Enquanto vai subindo o prédio, a Gwen vai enfrentando ainda versões robóticas do Justiceiro e Demolidor (enquanto eu espero ela notar que são todas versões 616 dos vilões dela do 65). A mensagem gravada do Arcade continua com o monologo de o Aranha vai ter que enfrentar seus maiores aliados, mas no 65 o Atrevido e o Carrasco são dois criminosos, ela desce o cacete sem misericórdia. Depois de refletir sobre as diferenças de universos e curtir mais do que deveria destruir esses robôs (se o Homem-Maquina vir isso…), a Gwen enfim chega ao chefão final… digo, ao topo do prédio com a refém.

 

 

 

 

Pois bem, nessa vemos que a Gwen caiu na pegadinha do malandro, pois a refém no fim é uma versão robô da Gwen 616, presa por uma cópia do Homem-Aranha. Começa então a luta final onde a Gwen luta não pra salvar a refém mecânica, mas por ela, já que a Gwen daquele universo parece não ser vista como mais que uma casualidade, e provar que elas são mais que uma mera tragedia. No fim a Gwen prende o Aranha Robô na teia dela à tempo de salvar a Gwen Robô de cair no poço do elevador do prédio. O Arcade então parabeniza o Aranha por sobreviver a experiencia e revela que ela pode sair pelo mesmo alçapão por onde entrou. A edição então acaba com a Gwen indo encontrar os colegas de faculdade pra poder aproveitar a vida um pouco.

 

 

 

Analise: Pois bem, temos um anual que segue bem o estilo da série atual dá qual vem: boa arte e trama legal, mas facilmente esquecível. Recomendo mais como leitura pra quem é fã da personagem ou precisa de algo pra passar o tempo enquanto usa o banheiro. De resto, nada de mais.

Nota: 6,5

Sobre o Autor

Só mais um daqueles fakes da internet que por acaso também é fã do Homem-Aranha.

VÍDEOS

Navegador de Podcasts





PADRIM

Padrim3

Visite Nossa Loja Virtual

Loja Virtual

CANAIS

Feeds Twitter You Tube Instagram Facebook

Fan Page

9ª Arte