Gustavo Mannarelli On outubro - 23 - 2019

Resenha: Amazing Mary Jane #1

Atenção, esse post contem informações inéditas no Brasil e Estados Unidos.

Mysterio, romance e selvageria… mas acho que você não tirou a sorte grande.

Plot: A trama começa direto com a MJ num traje de Viúva Negra genérica descendo o cacete no Sexteto Sinistro até ser agarrada por trás pelo Doutor Octop… CORTA! Terminada a filmagem, a MJ decide ir atrás do diretor, que andou evitando ela, pra reclamar dos diálogos horríveis. Ela cruza o set, topando com um Homem-Aranha de mentira e o Canguru de verdade, até enfim achar o diretor no bufê. Desconfiada de estar fazendo um filme sobre o Mysterio num set cheio de super-vilões, a MJ joga um blefe de que vai se demitir, e o diretor engole o blefe com linha e tudo, revelando sem demora ser o Mysterio e que ele realmente só tá desesperado pra contar na forma de filme a história da vida dele.  O Quentin também revela que a personagem da MJ é baseada em alguém real que o Mysterio parece ter sacaneado e que o diretor real está bem, que foi pra Antártida achar um pinguim pro próximo filme dele (sério!).

 

Contra todo o bom senso (a MJ é famosa por nunca ter tido muito, mas aí…), a MJ concorda em continuar no filme se o Mysterio reescrever alguns diálogos e cenas dela (usar uma roupa de látex não é tão glamouroso assim), que resiste à condição por não querer dividir os Oscars, o que os leva à um passeio pelo set das referencias, enquanto ambos discutem a personagem da MJ, que parece se inspirar num amor do Mysterio que se uniria ao mesmo no filme (já imagino quem é a inspiração…). Depois de discutirem a importância da personagem no filme, a MJ acaba ficando até animada ao sentir cheiro de spi-off. Enquanto isso alguém no set sugere que a MJ conseguiu o trabalho com o velho teste do sofá, o que rende a demissão do mesmo com um cascudo do Canguru de brinde, e vendo alguns dos efeitos práticos do filme em ação, a MJ fica bastante animada com as filmagens.

 

 

Mais tarde temos então uma conversa de celular da MJ com o Aranha, enquanto o ultimo enfrenta um robô-aranha no supermercado enquanto fazem compras. O Peter está um tanto incomodado com a MJ estrelando um filme sobre um arqui-inimigo dele (sim, ela não contou que o mesmo é o diretor), fora assustado com a própria Hollywood e o tipo que a frequenta, mas a MJ lembra o namorado como isso vai impulsionar a carreira dela e que ela sabe se cuidar, e ambos terminam a ligação com um pouco de dança. A edição termina com uma turma vendo a noticia do filme e não ficando satisfeita… O SEXTETO SELVAGEM!!!!

 

 

 

 

Analise: Pois bem, foi uma edição divertida, muito bem desenhada e com boas referencias, mas tem algo bem preocupante, especialmente à longo prazo: o roteiro. Embora até divertidinho, aqui temos a roteirista demonstra não ter se importado em sequer ler o material que serve de gancho pra essa minissérie, visto não só pela MJ, que havia admitido publicamente na ASM #25 que ela não gosta da vida glamorosa de Hollywood, como está agindo de forma bem irresponsável (pra não dizer burra) em topar trabalhar com um dos arqui-inimigos do namorado que além de saber a identidade secreta dele, é um dos que não exita em matar e mentir (maturidade que o Spencer estava dando à ela indo pro ralo). Além disso, o filme do Mysterio devia ser o roteiro que ele escreveu quando moleque, e não a autobiografia dele.

Vejamos no que isso vai dar, e torcer pra esse pedra no percurso não descarrilar esse trem.

Nota: 7,5

Sobre o Autor

Só mais um daqueles fakes da internet que por acaso também é fã do Homem-Aranha.

VÍDEOS

Navegador de Podcasts





PADRIM

Padrim3

Visite Nossa Loja Virtual

Loja Virtual

CANAIS

Feeds Twitter You Tube Instagram Facebook

Fan Page

9ª Arte