Gustavo Mannarelli On novembro - 13 - 2019

Resenha: Black Cat Annual #1

Atenção, esse post contem informações inéditas no Brasil e Estados Unidos.

Advinha que herói voltou a ser casado (acho)…

Plot: A edição começa com a Felicia pedindo “por favorzinho” pro Aranha ajudar ela, sobre o que eles iriam fazer ajudaria os outros, etc, até que ele topa, e sim, o Aranha e a Gata vão casar. Mas esse não é um casamento normal, é um casamento da Mafia, digo Maggia, onde os noivos devem se matar nas nupcias em vez… bem, vocês sabem. Depois de se despirem (calma, não é o que vocês estão pensando), temos uns curtas do Doc indo roubar um banco disfarçado de aleijado enquanto pensa no quanto ele é inteligente e do Bruno roubando um carro do casamento enquanto pensa no quanto não é burro.

 

 

 

 

Voltamos então pro feliz casal, com o Aranha quase dando um jeito nas costas pra levantar uma tampa de pedra que leva ao subsolo da igreja (normalmente a Maggia usa Devastadores pra isso). Enquanto invadem as catacumbas da igreja, a Felicia revela que eles precisam de códigos nessas catacumbas pra roubar a  Maggia, tudo enquanto desviam de armadilhas, rola um clima e um Devastador chega de fininho pelas costas deles  quando a Gata está pegando os códigos. Nisso temos o Doc tendo que desarmar uma bomba na caixa do cofre que eles foram roubar, e mandando uma mensagem codificada pra alguém.

 

 

 

 

Enquanto enfrentam o Devastador, e se preparam pra fugir, a Gata derrota ele usando um sinal com um código pra desativar Devastadores que vazou na Dark Web anos atrás (embora ela credite isso ao seu charme feminino, que o Aranha brinca que acredita e deixa quieto). Enquanto isso o Bruno, no carro roubado e disfarçado de agente da Hidra, pega o pagamento do chefe da Maggia, requisitado naquela mensagem decodificada do Doc, mas tem que fugir correndo quando notam a farsa, escapando pelo rio usando o carro tecnológico como submarino. Nisso a Gata e o Aranha saem da sala das nupcias vestidos de agentes da Hidra, onde figuem se explodir num ataque camicaze e se mandam no meio da confusão.

 

 

 

Vamos então pra um estacionamento, após o roubo bem sucedido, onde descobrimos o porquê do Aranha ter aceitado fazer parte disso: acontece que o casal real que devia se matar se apaixonou, então com toda essa farsa e uma pequena parcela do roubo, ambos podem começar uma vida juntos, fora que metade do saque vai pra caridade. Depois do casal ir embora, temos um clima entre a Gata e o Aranha, com a Felicia convidando-o pra um encontro na casa dela (tomar uma xícara de champanhe). No fim a Gata lembra que o Aranha ainda é comprometido com a MJ (embora eu ache que agora ambos estejam legalmente casados), e se despedem, enquanto a Gata se prepara pro roubo da edição #1. Fim.

 

 

 

 

Analise: Como sempre, temos um roteiro divertido. A relação e o clima entre o Aranha e a Gata está fantástico. A arte também está muito boa, mas fica a duvida: o Aranha e a Gata agora são casados ou não?

Deixo o pessoal do direito decidir, até lá…

Nota: 8,5

Sobre o Autor

Só mais um daqueles fakes da internet que por acaso também é fã do Homem-Aranha.

VÍDEOS

Navegador de Podcasts





PADRIM

Padrim3

Visite Nossa Loja Virtual

Loja Virtual

CANAIS

Feeds Twitter You Tube Instagram Facebook

Fan Page

9ª Arte