Gustavo Mannarelli On dezembro - 5 - 2019

Resenha: Scream: Curse of Carnage #1

Atenção, esse post contem informações inéditas no Brasil e Estados Unidos.

Vida de hospedeiro é deprimente…

Plot: A edição começa com uma tipica cena de crime, onde no caso o cadáver parece ter sido inventado pelo Lovecraft, visto o estado marinho que se encontra. Depois disso vamos pra Andi, a ex-Mania e atual Grito, lidando com sentimento de abandono e lembrando dela chegando em casa após dar uma surra numa menina por bullyinar ela por ter dizer que a mãe a abandonou por não a amar, e o pai tentando explicar porque a mãe à abandonou enquanto ela está chorando na cama.

 

 

 

 

 

 

E falando em cama, a Andi acaba disputando a cama no abrigo com uma mendiga muito paranoica após a Carnificina Absoluta. A velha chega a puxar uma faca, e a Tia May (o abrigo é o F.E.S.T.A.) tentar intervir, o que faz a Andi quase ser esfaqueada, sendo salva pelo simbionte pro susto da mendiga, que vai embora ao ver que a Andi é “um deles“. A Andi então tenta dormir enquanto lembra dos outros que a “abandonaram” (os falecidos pai, Flash e até o Eddie, que tá sumido após a futura Venom #21) enquanto é envolvida pelo simbionte.

 

 

 

 

 

Vamos então pra uma balada, onde a Andi, ao sair, é ameaçada por uma gangue parecida com a daquela cena de Homem-Aranha 1, mas em vez de apanhar do Aranha na chuva, são trucidados pela Grito no seco. Cansada dessa vida miserável sem conseguir sequer pensar em paz, a Andi tenta se matar na ponte, mas o simbionte à salva sem quebrar o pescoço, derramando só algumas gotas de sangue na água, o que atrai um bando de monstros lovecraftianos do fundo do mar até a Andi, que as trucida facilmente, percebendo no fim que se tratavam de um tipo de simbionte, que volta pro mar.

 

 

 

 

 

A edição termina no dia seguinte, com a Andi deprimida sendo encontrada por ninguém menos que a mãe dela, que demonstra ser a real com as perguntas da filha, mas que deixa o simbionte desesperado.

 

 

 

 

 

 

 

 

Analise: Caramba, quando foi que Simbionte virou sinônimo de história de qualidade?! Aqui temos mais um bom terror, com altas referencias à mitologia do Lovecraft (uma das inspirações do Venom do Cates, visto que o Knull é praticamente o Rei de Amarelo). A arte está excelente, combinando com perfeição com o clima da história.

Nota: 8,5

Sobre o Autor

Só mais um daqueles fakes da internet que por acaso também é fã do Homem-Aranha.

VÍDEOS

Navegador de Podcasts





PADRIM

Padrim3

Visite Nossa Loja Virtual

Loja Virtual

CANAIS

Feeds Twitter You Tube Instagram Facebook

Fan Page

9ª Arte