Gustavo Mannarelli On janeiro - 9 - 2020

Resenha: Venom #22

Atenção, esse post contem informações inéditas no Brasil e Estados Unidos.

Homem Vs Simbionte.

Plot: A edição começa com o Eddie fugindo no meio da mata, onde descobrimos que não foi à toa ele ter ido de volta pra ilha: acontece que o lugar já foi uma base militar e o Eddie tem um depósito de armas pra combater o simbionte. O fato do simbionte Venom estar bloqueando as memórias disso pro Carnificina também ajuda. Enquanto isso temos o Dylan tendo um pequeno pesadelo com o Knull, e ao acordar descobrimos que ele vem guardando um pequeno segredinho: um pedaço do simbionte do avô numa pequena caixinha, e que ele promete não prender mais.

 

 

 

 

 

Armado até os dentes, o Eddie ativa o sistema de alarme da ilha, criando um som que obriga o simbionte a ir na parte mais isolada da ilha, conforme os planos do Eddie. Lá vemos que o Carnificina possuiu toda a forma de vida animal da ilha, mas isso não detêm o Eddie, que começa a por fogo em tudo até o Carnificina brotar da Terra e agarrar o braço dele. O Eddie então faz uma proposta: O Carnificina libera o Venom e o Eddie deixa ele viver na ilha. Obviamente o Carnificina não acredita que o Eddie tenha culhões pra machuca-lo, mas a edição prova o contrario, com o Eddie cortando fora o próprio braço.

 

 

 

 

Analise: Tá aí uma edição repleta de ação e gore. Só acho uma pena que o artista seja o Bagley, porque o traço dele não combina muito com esse estilo. Ainda sim é uma edição bem divertida.

Nota: 7,5

Sobre o Autor

Só mais um daqueles fakes da internet que por acaso também é fã do Homem-Aranha.

VÍDEOS

Navegador de Podcasts





PADRIM

Padrim3

Visite Nossa Loja Virtual

Loja Virtual

CANAIS

Feeds Twitter You Tube Instagram Facebook

Fan Page

9ª Arte